A arquitetura como uma fórmula sustentável.

A arquitetura como uma fórmula sustentável.
Fonte: Pexels

A arquitetura como uma fórmula sustentável.

 

O dia 22 de agosto de 2020 marcou a data da Sobrecarga da Terra. Essa é uma data analisada anualmente como sendo o dia em que se esgotaram todos os recursos naturais que nosso planeta é capaz de renovar em doze meses e que foram planejados para o ano em questão. Isso quer dizer que tudo aquilo que consumimos após essa marcação é considerado excedente e insustentável para o futuro do planeta e das espécies.

 

A indústria da construção civil representa um grande impacto para o planeta. Significativas quantidades de recursos, materiais, água e energia são destinados as várias etapas deste processo, sendo considerado o setor humano que mais consome recursos naturais pelo Conselho Internacional da Construção (CIB). Esse impacto ainda é aumentado pelos desperdícios durante as etapas, os processos pouco eficientes e os grandes deslocamentos de materiais e produtos.

 

Como a Arquitetura pode interferir?

Você já ouviu falar de Arquitetura Sustentável? Tenho certeza que se você conhece esse termo, a primeira coisa que pensou foi em telhados verdes, acertei? Pois saiba que a Arquitetura Sustentável vai muito mais além disso, e pode ser utilizada em todos os projetos e obras paisagísticos, arquitetônicos, e até mesmo urbanísticos, de pequeno e grande porte. Vou contar pra vocês um pouco mais sobre isso e juntos podemos minimizar o impacto ambiental gerado pela construção. E de sobra você ainda pode economizar um dinheirinho na sua obra!

 

Faça seus projetos com um profissional legalizado.

Existem leis e normas que protegem o meio ambiente, como o descarte correto dos resíduos da obra, taxas de ocupação e área verde do terreno ou até mesmo altura e limites máximos dependendo da região em que se deseja construir. Um bom projeto também evita desperdícios de materiais e pode inclusive poupar dinheiro na execução. Projetos bem planejados e legalizados com os órgãos da região não correm riscos de multas ou de serem embargados por critérios estruturais, materiais ou ambientais.

 

Adote tecnologias no projeto.

Revestimentos de materiais reciclados e o uso de iluminação econômica e inteligente são alguns dos fatores que diminuem a agressão ao meio ambiente. O uso de madeiras plásticas ou cerâmicas texturizadas ajudam na diminuição da exploração da madeira, e quando instalados corretamente, podem parecer bem realistas. Sensores de presença, iluminação LED, temporizadores, painéis fotovoltaicos e a intensidade correta de uma lâmpada para cada ambiente são marcas registradas da diminuição do consumo de energia, talvez com um investimento maior no início, mas que com poucos meses geram um retorno econômico e amenizam a necessidade produtiva das nossas termelétricas e hidroelétricas. No quesito água, nem se fala o tanto que um bom projeto pode contribuir com a criação de reservatórios e sistemas de captação pluvial ou tratamento sanitário para reutilização.

 

Solicite um projeto voltado ao conforto térmico.

O uso correto de janelas e aberturas possibilita uma economia com aquecedores e ar-condicionado e uma melhora do conforto térmico. Em um país de clima quente como nosso, o uso de cobogós, dimensionamento correto de portas e janelas e planejamento de aberturas podem auxiliar na diminuição da temperatura, sem precisar ficar com o ventilador ou ar-condicionado ligado 24h por dia, haja energia pra manter isso ne!, mas tendo o cuidado de planeja-los adequando as possíveis correntes de ar desconfortáveis que podem gerar na residência. Ao sul do país, com climas mais amenos a frios, costuma-se consumir muita madeira para as lareiras, ou energia com aquecedores. Projetos bem posicionados em relação ao sol e com os devidos isolantes proporcionam a diminuição do desperdício destas fontes.

 

Reutilize materiais.

Que nós somos uma sociedade altamente consumista todos já sabemos né! Mas você sabia que pode economizar e ajudar o nosso planeta reutilizando materiais e ferramentas de outras obras? Cerâmicas, metais ou madeiras que virariam entulho podem ser reutilizados para revestimentos, móveis, detalhes pontuais e até mesmo estruturas, desde que em bom estado. Um bom profissional pode te auxiliar a encontrar também ferramentas emprestadas ou alugadas, evitando os altos custos de aquisição e a não utilização pós obra. Nem tudo para ser moderno precisa realmente ser novo, o projeto de um arquiteto pode conciliar os objetos disponíveis e criar um ambiente de qualidade.

 

Gostou das ideias? Que tal adota-las no seu próximo projeto e no seu cotidiano? Ações como estas são as que mudam e melhoram nosso planeta, garantindo um futuro para as próximas gerações e sem perder o conforto e comodidade que tanto buscamos em nosso dia-a-dia.

Ouro Preto, Agosto de 2020

 

Autor: Fábio Pires

Fundo do rodapé

Contatos

Redes Sociais

Feito com ♥ por Visão Tecnologia e Sistemas